Encontro nacional virtual terá participação de trabalhadores e trabalhadoras do setor público do Brasil

Notícias
Tipografia

encontro nacional servidores publicos

O encontro virtual deverá incluir a participação de trabalhadores públicos das esferas nacional, estadual e municipal do país, para discutir e se organizarem contra a reforma administrativa, que o governo Bolsonaro quer aprovar no congresso nacional.

 

O governo Bolsonaro e seu ministro Paulo Guedes encaminharam para o Congresso Nacional um Projeto de Emenda Constitucional (PEC 32) que trata da Reforma Administrativa do Estado Brasileiro. As propostas contidas neste projeto, que tramita no Congresso Nacional, neste momento na Câmara dos Deputados, tem amplo impacto sobre os municípios, estados e a União, nas esferas dos poderes executivos, legislativos e judiciário.

Conforme a Nota Técnica 254 do DIEESE: “de forma resumida, pode-se dizer que boa parte da proposta de reforma da Administração Pública contida na PEC 32/2020 consiste em retirar a primazia do concurso público como instrumento de seleção de pessoal, enfraquecer e/ou eliminar a estabilidade dos(as) servidores(as) civis estatutários(as) e reduzir os patamares salariais, além de transferir atividades públicas para a iniciativa privada”.

É urgente e fundamental que se amplie a mobilização de todos os servidores e servidoras para lutar contra a PEC 32. Essa mobilização, além de atingir todos os/as trabalhadores/as do setor público brasileiro, deve chegar à população em geral que será gravemente atingida pela reforma, às Câmaras Municipais e às Assembleias Legislativas dos Estados, aos/às Prefeitos/as, aos Governadores/as, às organizações públicas e privadas.

Por isso, as Centrais Sindicais, suas entidades sindicais, os movimentos, frentes e fóruns de servidores estão reunidos no Fórum dos Servidores Públicos das Centrais Sindicais e unidos para enfrentar e derrotar a destruição dos serviços públicos no Brasil.

 

ORIENTAÇÕES E CALENDÁRIO DE MOBILIZAÇÃO

Neste mês de julho, será realizado um amplo processo de mobilização que começa com atividades nos municípios e nas bases sindicais, promovendo o debate sobre os impactos da PEC 32 no serviçopúblico, bem como organizando e planejando as iniciativas unitárias de mobilização local, estaduale nacional para levar esse debate para toda a comunidade. Em seguida, serão realizadas Plenárias Estaduais para reunir e organizar nos estados o trabalhode mobilização.

O mês será encerrado com um evento virtual nacional no qual apresentaremos nossa plataforma de lutas e mobilizações. Agosto começará com uma mobilização em Brasília, nodia 03, na abertura das atividades do Congresso Nacional no segundo semestre.

 

 1ª ETAPA - MOBILIZAÇÃO LOCAL de 09 a 18 de julho#

Realizar eventos municipais elocais (reuniões, assembleias, debates,entre outros) para analisar os impactos da PEC 32.

# Essas atividades devem propor e encaminhar atividades e iniciativas demobilização local.

# Subsídios e materiais de apoio, vídeos e palestras gravadas estarão disponíveisno site www.contrapec32.com.br.

 

2ª ETAPA – PLENÁRIA ESTADUAL de 19 a 25 de julho#

Realizar Plenárias Estaduais unitárias que reúnam representantes locais para organizar e planejar as mobilizações no estado.

# Criar e instalar um Fórum Estadual unitário dos servidores públicos para articular as mobilizações nos Estados efazer trabalho junto aos parlamentares.

 

3ª ETAPA – ENCONTRO NACIONAL 29 e 30 de julho#

Dia 29/07 - 19h - Evento Político (Live).

# Dia 30/07,- 9h - Plenária Nacional de organização do Plano Nacional de Mobilização.

- Cada Fórum Estadual indica participantes para a Plenária Nacional;

- Participação das entidades nacionais de servidores públicos das três esferas;

- Participação das entidades sindicais locais.

# 17 horas – Evento Nacional, com live de lançamento do Plano Nacionalde Mobilização.

 

4ª ETAPA - MANIFESTAÇÃO 

- MANIFESTAÇÃO EM BRASÍLIA - 03 de agosto

(retorno das atividades parlamentares)

# Ato Nacional em agosto (data a definir).