EBC persegue jornalista no retorno da licença maternidade

Notícias
Tipografia

ebc

A diretoria da EBC não tem limites para assédio e perseguição de dirigentes sindicais. Nesta terça-feira, após retorno de licença maternidade, a jornalista Carol Barreto, diretora do Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro, foi retirada das suas funções de repórter da Rádio Nacional sem qualquer justificativa, sendo transferida para atividades de produção.

 

Num quadro de ausência de repórteres, a direção da EBC prefere perseguir os jornalistas a garantir à população acesso a informações de qualidade, inviabilizando o papel da comunicação pública.

No último mês, Gésio Passos, diretor do Sindicato dos Jornalistas do DF e da Fenaj, também foi retirado da reportagem da Rádio Nacional. Outro diretor do mesmo sindicato, Victor Ribeiro, também repórter da Rádio, recebeu um Termo de Ajustamento de Conduta por seguir o manual de jornalismo da EBC e os códigos de ética da categoria e da empresa.

A Federação Nacional dos Jornalistas, os Sindicatos dos Jornalistas do Rio, DF e SP, os Sindicatos dos Radialistas do RJ, DF e SP e a Comissão de Empregados da EBC repudiam a escalada de assédio, perseguições e práticas antissindicais pela diretoria da EBC e vão continuar lutando pelos direitos dos trabalhadores e em defesa da comunicação pública.

Sindicatos dos Jornalistas do Rio, DF e SP
Sindicatos dos Radialistas do RJ, DF e SP
Comissão de Empregados da EBC
Fenaj